quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Dois mil e nove



Dois mil e nove carregue no seu braço
Sem qualquer remoço ou cansaço
A dor e o sofrimento
Que senti até o presente momento
Para as profundezas do meu esquecimento!


2 comentários:

Anne Plötzlich disse...

*-*

o meu, bestinha:
Dois mil e nove vá, e leve embora,
todas as tristezas que passei.
Dois mil e dez venha, preserve agora,
todos os momentos bons que amei.

♱CelasVic†oria♱ disse...

Adorei!! *u*/